Newsletter

   
KTB
show/hide Cesto de Compras (0 items)

Ataques de pânico - Newsletter nº12

20/02/2013

KTB  
KTB
KTB
KTB
KTB
Fevereiro 2013

KTB Os Ataques de Pânico, também conhecidos por crises de ansiedade, podem definir-se como situações patológicas que surgem de forma inesperada e sem um motivo suficientemente forte que o justifique.

Durante o ataque existe uma marcada e intensa sensação de medo, acompanhada de vários sintomas como:
  • Palpitações
  • Sensação de falta de ar
  • Dor ou sensação de opressão no peito
  • Medo de morrer ou de enlouquecer
  • Sensação de irrealidade
  • Ondas de calor
  • Sensação de desmaio.
A nível cerebral, nestas situações, observam-se alterações fisiológicas nos níveis de determinados neurotransmissores, nomeadamente da norepinefrina, serotonina e ácido gama-aminobutírico.

Apesar de durar apenas alguns minutos, a vivência de um ataque de pânico é uma experiência muito intensa e marcante, que condiciona muitas vezes a vida futura das pessoas que o sofrem. A partir desse momento, estas pessoas passam a sentir constantemente o receio de um novo ataque, chegando a evitar os locais onde já passaram essa má experiência, causando grandes constrangimentos a nível pessoal e profissional.

Quem sofre de ataques de pânico pode também interpretar sinais fisiológicos normais de uma forma errada (como por ex. ouvir o bater do coração), assumindo algo pior. Esta situação gera uma ansiedade constante que potencia a ocorrência de um novo ataque de pânico, gerando assim uma espécie de ciclo que torna difícil a vida de quem sofre deste transtorno.

No entanto, os ataques de pânico têm quase sempre origem num conjunto de conflitos emocionais ou traumas passados que têm de ser ultrapassados. É também comum, por este motivo, os ataques de pânico serem confundidos com a depressão.

Sendo que esta condição emocional provoca diversos transtornos na vida pessoal e profissional a quem dela sofre, é fundamental combatê-la assim que se comecem a manifestar os primeiros sintomas.

O Protocolo Terapêutico que se segue, parece ajudar na melhoria dos ataques de pânico:

Sais de Schussler
Sal nº 3 – Ferrum phosphoricum
Para uma melhor oxigenação cerebral.
Posologia: 2 comprimidos antes do pequeno-almoço
saiba mais
Sais de Schussler
Sal nº 5 – Kalium phosphoricum
Ansiedade acompanhada de medos irracionais.
Posologia: 2 comprimidos antes do almoço
saiba mais
Sais de Schussler
Sal nº 7 – Magnesium phosphoricum
Inquietação com dificuldade em dormir.
Posologia: 2 comprimidos antes do jantar
saiba mais

O que fazer quando se está perante uma crise?
  • Procurar um local mais calmo (se está a conduzir, encoste o carro);
  • Inspirar pelo nariz, contar até 4 e expirar pela boca (repetir este procedimento até estar mais calmo, ou sentir menos tonturas);
  • Focar a atenção na respiração e deixar de pensar noutras coisas;
  • Conversar com alguém de forma a controlar a situação até que a crise atenue.

KTB 3 truques para ajudar a afastar o pânico
  • Tentar lembrar-se que o que está a acontecer não é perigoso, é apenas uma reacção ao stress.
  • Não lutar contra estas sensações intensas, aceitá-las. É preciso concentrar-se no presente, no aqui e no agora e não no que poderá acontecer no futuro.
  • Quando começar a sentir o ataque, deve contar de forma decrescente a partir de 100 e de três em três números.

Kindival As crianças sentem medo mais frequentemente do que nós, adultos, possamos imaginar. A maior parte dos medos aparece num período compreendido entre os 4 e os 6 anos, tendo um pico de sensibilidade aos 6 anos.

O facto de os medos serem compreendidos culturalmente como uma “emoção negativa” faz com que os pais se esforcem para explicar aos pequeninos como ultrapassá-los, esquecendo-se muitas vezes de prestarem atenção à razão destas experiências emocionais.

As crianças necessitam que os seus medos sejam reconhecidos, aceites e respeitados. Os pais devem olhar tranquilamente, escutar e permanecer ao lado das crianças, partilhando as suas vivências inquietantes e perturbadoras, até elas se sentirem seguras.

KTB O Kindival® é um medicamento homeopático que ajuda em casos de insónia ( por excesso de actividade cerebral ou por medo) e hiperactividade. Tem a capacidade de ajudar a promover a calma, superar a agitação e a insónia de natureza física ou emocional. Este medicamento ajuda a manter a concentração durante o dia, bem como um sono tranquilo durante a noite.

Parafraseando as palavras da terapeuta infantil V. Oaklander, deixamos uma mensagem: “Os adultos que se atrevem a entrar em contacto com as experiências da criança vão ganhar uma oportunidade de se compreender melhor a si próprios”.


Facebook Aproveitamos para vos convidar a visitar a nossa página de Facebook da Linha mamanatura® DHU em: facebook.com/mamanatura.pt




KTB
DESTAQUE
A KTB Produtos Farmacêuticos SA vai marcar, mais uma vez, presença no 9º Congresso de Naturopatia e Medicinas Não Convencionais.
Data: 16 e 17 de Março de 2013
Local: Seminário Diocesano, Large Padre Carvalho, Leiria.

Venha visitar o nosso stand e assistir à palestra. Brevemente, daremos mais informações através da nossa página de Facebook.


KTB
O Ano da Serpente ( 10 fevereiro 2013 – 30 janeiro 2014)
As pessoas nascidas no Ano da Serpente são sedutoras, introvertidas, generosas, encantadoras, inseguras, ciumentas, e boas gestoras do dinheiro. Dependem muito do seu instinto, são trabalhadoras e inteligentes.

Para muitos, a serpente está associada ao veneno e ao perigo. No entanto, no Vietname a serpente é considerada um símbolo de sorte. Por isso, 2013 é considerado, para muitos como o ano de prosperidade e paz. Vamos todos rezar por isso...
KTB
KTB
KTB
KTB
Morada Estrada Nacional 249/1 Edifício SKF, Lote 1, Casal de Alfragide
2720-413 Amadora
Telefone (+351) 214 188 407 / 214 177 672 Telemóvel (+351) 91 439 62 67
Fax (+351) 214 188 409 E-mail info@ktb.pt Site http://www.ktb.pt
KTB
KTB
KTB  
© 2013 - KTB. Todos os direitos reservados.

Arquivo de Newsletters

MenteCorpoSaúde

Adoçantes artificiais

Adoçantes artificiais

Estudos clínicos demonstraram que os adoçantes artificiais estimulam o apetite, aumentam o desejo de ingerir hidratos de carbono e produzem uma varidedade de disfunções metabólicas que promovem a acumulação de gordura e o aumento de peso.

ler mais »

Newsletter do mês

Polimedicação - Newsletter nº53

Polimedicação - Newsletter nº53

Vivemos hoje em dia um enorme e arriscado problema de polimedicação, também conhecido como a “doença do saco”.

ler mais »