Newsletter

   
KTB
show/hide Cesto de Compras (0 items)

Varizes - Newsletter nº28

25/06/2014

ktb  
ktb
ktb
ktb
ktb
Junho 2014

ktbVarizes, má circulação, ou apenas sensação de peso nas pernas, são algumas das condições clínicas que se agravam na época do calor.

Qualquer uma destas situações está diretamente relacionada com a saúde das veias dos membros inferiores. Mantermos hoje em dia uma saúde circulatória competente não é tarefa fácil! Fatores como alimentação inadequada, sedentarismo, obesidade, permanência de pé por longos períodos de tempo, stress, carências nutricionais, consumo excessivo de álcool, medicamentos sintetizados tomados continuamente, tabagismo, pílula contracetiva, entre outros, comprometem seriamente a saúde destes vasos sanguíneos.

Um organismo quando exposto a um ou a vários destes fatores por um período longo de tempo irá numa fase inicial sofrer uma gradual dilatação do calibre das veias e numa fase mais avançada estas veias tornar-se-ão salientes e azuladas, muitas vezes palpáveis e visíveis a olho nu.

ktb

Para além das possíveis preocupações estéticas, o aparecimento de veias varicosas revela a existência de um comprometimento da integridade do sistema vascular, pelo que devem de imediato ser tomadas as necessárias medidas de saúde, com o objetivo de melhorar esta condição e prevenir o seu agravamento.

A dilatação das veias dá-se por acumulação do sangue, o que faz aumentar a pressão dentro do próprio vaso sanguíneo, o que por sua vez provoca uma sobrecarga nas válvulas, que terão uma enorme dificuldade em bombear o sangue para que o mesmo retorne ao coração, causando também fragilidade e diminuição da tonicidade dos tecidos que compõem as veias e danifica as válvulas. Os sintomas são geralmente pernas pesadas, cansadas, com sensação de ardor, edema (inchaço) dos membros inferiores, para além de dores que podem ser mais ou menos intensas.

ktb

Este problema de saúde pode, e deve ser contrariado, uma vez que as suas complicações estão bastante além dos constrangimentos estéticos. Para tal há-que ter alguns cuidados que passamos a sugerir:




HOMEOPATIA

ktb

Como referido na explicação anterior, o mecanismo fisiopatológico da “má circulação” envolve laxidão e falta de flexibilidade nas válvulas bem como nos demais tecidos que compõem as veias. Para resolver esta condição é absolutamente necessário devolver aos tecidos a elasticidade que perderam. Por esse motivo, sugerimos o Sal de Schussler nº 1 Calcium fluoratum - o medicamento homeopático capaz de devolver tonicidade aos tecidos e evitar a sua calcificação, promovendo um correto metabolismo do cálcio.

De modo a resolver esta condição de saúde é de todo importante a toma do Sal nº 1 Calcium fluoratum em complementariedade com as demais medidas terapêuticas. O tratamento deverá ser por 3 ou mais meses, a iniciar antes do período de crise.

FITOTERAPIA

ktb Cardo-mariano, Borututu para desintoxicar o fígado

ktb Castanheira-da-India, Ginkgo biloba, Videira vermelha para estimular circulação

ktb Centelha asiática para a celulite

ALIMENTAÇÃO e/ ou ESTILO DE VIDA

 

ktb Em naturopatia as veias varicosas são um sinal de um fígado congestionado, dado que uma desintoxicação comprometida coloca o sistema venoso do nosso organismo sob “stress”. Um fígado inchado ou gordurento vai retardar o retorno de sangue ao coração. Deve então:
  • privilegiar alimentos benéficos para o fígado (alcachofra, limão, frutas e legumes de uma forma geral) excluindo os que lhe são prejudiciais (fritos, produtos lácteos, álcool)
  • eliminar açúcares e farinhas refinadas (causam desgaste celular e laxidão dos tecidos)
  • introduzir farinhas integrais tais como pão integral, massa integral, arroz integral, etc.
  • eliminar refrigerantes
  • ktbbeber bastante água ao longo do dia
  • reduzir o consumo de sal (sobretudo do refinado)
  • optar por sal marinho/integral de forma moderada
  • consumir frequentemente gengibre fresco (infusão, sopa, tempero), alho e aipo.
ktb Caso tenha uma intolerância ou sensibilidade a certos alimentos (glúten, laticínios e soja são os mais comuns), vai certamente afetar o seu organismo e consequentemente o sistema venoso.


ktb Evite a obstipação. Uma das maiores causas de veias varicosas é uma obstipação crónica. Contribui para o seu desenvolvimento do seguinte modo: um intestino sobrecarregado ano após ano pressiona contra as veias na parte inferior do abdómen, e vai gradualmente enfraquecendo as válvulas das mesmas, permitindo um fluxo reverso de sangue. Um esforço constante para evacuar aumenta a pressão nas veias e quebra a resistência das paredes dos vasos sanguíneos.


ktb ktbUma deficiência prolongada de vitamina E parece estar associada ao aparecimento de varizes. Esta vitamina ajuda a prevenir a formação de coagulos ao mesmo tempo que ajuda a dilatar os vasos sanguíneos. A vitamina E também ajuda a dissolver ou prevenir a formação de fibrina, uma substância proteica que ajuda na formação de coagulos. Esta deficiência normalmente é devida a uma dieta à base de alimentos refinados.

ktb As varizes aparecem mais nas pernas e agravam-se com a falta de atividade. Um simples movimento do calcanhar e/ou dos gémeos ajuda a bombear sangue desoxigenado pelas pernas acima até ao coração. Caso tenha um trabalho sedentário, é aconselhado levantar-se a cada 2 horas e dar uma caminhada de, pelo menos, 5 minutos. Seguem mais umas dicas:
  • ktbfazer exercício físico de preferência diariamente ( a caminhada e a natação são as melhores opções)
  • optar pelas escadas em detrimento dos elevadores
  • caminhar na beira do mar com água até à coxa.
ktb Passar água fria nas pernas após o duche diário.
ktb Não associar tabagismo a pílulas contracetivas
ktb Vestir roupa confortável sobretudo pouco justa nas pernas. Em casos mais crónicos, a utilização de meias de compressão durante o dia podem ajudar na medida em que forçam o sangue a circular através das veias mais profundas em vez daquelas à superfície.
ktb Investir um pouco em si: receber massagens de drenagem linfática (de preferência manual e completas por todo o sistema linfático)

ktb


ktb

ktb

Com a aproximação do tempo quente e férias fora de casa, as situações que podem ocorrer normalmente são os distúrbios gastrointestinais tais como os vómitos, as náuseas e a diarreia assim como a intoxicação alimentar. E quando acontece aos mais pequenos da família ainda pior!



ktb

O Kindigest é uma medicamento da Linha Pediátrica mamanatura® da DHU que vai ajudar a promover o funcionamento normal do canal gastrointestinal e tem um efeito desintoxicante.





Qual a composição e como funciona?

Arsenicum album
Indicado em casos de náusea, vómitos e diarreia e quando a criança tem sede de pequenas quantidades de água.

Okoubaka
Está indicado no caso de distúrbios gastrointestinais agudos por intoxicação devido a alimentos deteriorados. Atua na presença de distensão abdominal, dor abdominal, muitas vezes acompanhada por cólicas, diarreia, náuseas e em alguns casos flatulência. Também pode ser utilizado como preventivo nos distúrbios que possam surgir nas viagens aos trópicos.

Veratrum album
Regula a atividade intestinal e estimula a circulação. Funciona bem na presença de diarreia abundante com flatulência e cólicas.

Como tomar?

Na fase aguda – 5 glóbulos a cada hora ( no máximo 12 tomas por dia)

Ao melhorar – 5 glóbulos 3 vezes ao dia.

Nos bébes aconselha-se a dissolver as quantidades indicadas de glóbulos no biberão com água. As crianças deverão deixar os glóbulos dissolver lentamente na boca ou também dissolvê-los num pouco de água.



ktb
ktb
ktb
ktb
Morada Estrada Nacional 249/1 Edifício SKF, Lote 1, Casal de Alfragide
2720-413 Amadora
Telefone (+351) 214 188 407 / 214 177 672 Telemóvel (+351) 91 439 62 67
Fax (+351) 214 188 409 E-mail info@ktb.pt Site http://www.ktb.pt
ktb
ktb
ktb  
© 2014 - KTB. Todos os direitos reservados.

 

Arquivo de Newsletters

MenteCorpoSaúde

Adoçantes artificiais

Adoçantes artificiais

Estudos clínicos demonstraram que os adoçantes artificiais estimulam o apetite, aumentam o desejo de ingerir hidratos de carbono e produzem uma varidedade de disfunções metabólicas que promovem a acumulação de gordura e o aumento de peso.

ler mais »

Newsletter do mês

Polimedicação - Newsletter nº53

Polimedicação - Newsletter nº53

Vivemos hoje em dia um enorme e arriscado problema de polimedicação, também conhecido como a “doença do saco”.

ler mais »