Newsletter

   
KTB
show/hide Cesto de Compras (0 items)

Catarro crónico - Newsletter nº32

22/10/2014

ktb  
ktb
ktb
ktb
ktb
Outubro 2014

ktbChega o Outono e chegam também os quadros clínicos respiratórios. Desde a tosse à infeção pulmonar, muitas são as pessoas que padecem de manifestações relacionadas com o trato ORL.

Infeções virais ou perfis alérgicos são na maioria das vezes os responsáveis pelos sintomas. Quando o corpo se tenta defender de um agente que considera um antigénio, vai “ativar” as suas mucosas e produzir secreções. Se esse antigénio for específico ao trato respiratório então o que daqui resultará serão secreções que começarão por ser transparentes e que facilmente, quando não resolvido o quadro clínico, poderão tornar-se esbranquiçadas.

ktb

Efetivamente muitas são as pessoas que sofrem de um catarro crónico caracterizado por uma cor esbranquiçada e que vai escorrendo pela faringe (coriza posterior) ou descendo pelo nariz (coriza anterior). Para além das complicações acessórias, por exemplo uma infeção bacteriana paralela, este constante quadro de secreções esbranquiçadas vai resultar na persistente tosse que será também este um mecanismo de defesa na medida em que é o objetivo da tosse: expulsar as secreções do organismo.

A nossa imunidade é portanto dotada de sistemas de defesa, contudo quando a defesa se torna persistente resulta no seu enfraquecimento.

A inflamação persistente da mucosa do trato ORL com produção de secreções pode levar a que estas escorram para o canal auditivo, gerando otites ou para o pulmão gerando bronquites ou bronquiolites ou ainda em alguns casos uma pneumonia. A gravidade das patologias referidas deve-se ao facto de que, naquele ambiente com catarro depositado nas cavidades do trato ORL, se acumulam bactérias que fazem infeções mais gravosas muitas vezes com indicação para antibiótico. Por esta altura as secreções já serão amarelo-esverdeadas.

Antes de chegar a esta fase infeciosa há-que atuar! A antibioterapia recorrente resulta em sérios problemas de saúde. Deste modo aconselha-se a evitar chegar a este ponto da infeção.

Para resolver esta condição de catarro crónico de cor esbranquiçada, existe na Homeopatia uma solução que contribuirá para a saúde das mucosas.

ktb

O Sal de Schussler nº 4 Kalium chloratum é então o medicamento de eleição quando o tema são as mucosas. Este medicamento homeopático é considerado o agente principal no tratamento das secreções mucosas fibrino-espessas (segundo estádio de inflamação) que formam uma massa branca, fina ou viscosa.

ktbDesde o nascimento até à idade adulta, o Sal nº 4 Kalium chloratum pode ser administrado.

Este problema de catarro crónico verifica-se em grande escala nos bebés e crianças pequenas que frequentam creches e escolas. A proliferação de vírus respiratórios é tão alta que praticamente de uma forma constante têm secreções, sobretudo nos meses de frio e de chuva. O Sal nº 4 Kalium chloratum poderá ser também a solução para resolver esta condição de secreções respiratórias nesta faixa etária.

ktb

0 aos 12 anos - 1 comprimido por dia, sub-lingual ou dissolvido em água para beber ao longo do dia
Adultos - 1 comprimido sub-lingual, 3 vezes por dia

No que à Fitoterapia diz respeito, existem substâncias que contribuem para a melhoria da mucosa do trato ORL

ktb

- Equinacea: estimulação da imunidade
- Tomilho: ação expetorante
- Alcaçuz: ação mucolítica
- Sabugueiro: anti-inflamatório das vias respiratórias

ktbTambém são de extrema importância os fatores alimentares, sendo que existem alimentos que potenciam o catarro crónico e outros que ajudam ao seu tratamento. Deste modo é necessário eliminar da dieta alimentar diária:



ktb Lacticínios
ktb Açúcares e farinhas refinadas
ktb Alimentos processados

Por outro o lado há que aumentar o consumo de:

ktb Alimentos ricos em enzimas (ananás, papaia, rebentos)
ktb Própolis
ktb Alimentos ricos em vitamina C (bagas goji, kiwi, laranja, açaí, acerola)
ktb Legumes e frutas em abundância

A atividade física ao ar livre, se possível junto do mar e as lavagens nasais com soluções salinas contribuem também para o tratamento destas secreções.

ktb
ktb

A acompanhar o tratamento com o Kalium chloratum, sugerimos o Luffa Nasentropfen Nebulisador nasal da DHU.

O Luffa Spray da DHU contém Luffa operculata D4 e está indicado em casos de:
- rinite alérgica
- corrimento nasal, espirros e comichão nos olhos
- constipações
- eczema peri-nasal.

ktb

Salvo outras indicações, 1 a 2 instilações em cada narina 3 vezes ao dia.

ktbktb

O Outono é a época de cores verdes escuras, amarelos escuros e laranjas vivos. Estas cores significam que as frutas e os legumes da época são ricos em fito-químicos necessários para ajudar a combater as doenças. Quanto mais cor tem a fruta, melhor é para a sua saúde.

Aproveite para apreciar as frutas e os legumes da época:

- pastinacas
- nabos
- batata doce
- abóbora
- maçãs
- pêras

ktb

ktb
ktb
ktb
ktb

Morada Estrada Nacional 249/1 Edifício SKF, Lote 1, Casal de Alfragide
2720-413 Amadora
Telefone (+351) 214 188 407 / 214 177 672 Telemóvel (+351) 91 439 62 67
Fax (+351) 214 188 409 E-mail info@ktb.pt Site http://www.ktb.pt

ktb
ktb
ktb   © 2014 - KTB. Todos os direitos reservados.

Arquivo de Newsletters

MenteCorpoSaúde

Adoçantes artificiais

Adoçantes artificiais

Estudos clínicos demonstraram que os adoçantes artificiais estimulam o apetite, aumentam o desejo de ingerir hidratos de carbono e produzem uma varidedade de disfunções metabólicas que promovem a acumulação de gordura e o aumento de peso.

ler mais »

Newsletter do mês

Polimedicação - Newsletter nº53

Polimedicação - Newsletter nº53

Vivemos hoje em dia um enorme e arriscado problema de polimedicação, também conhecido como a “doença do saco”.

ler mais »